Escrito por 11:45 E-mail Marketing

E-mail marketing não é Spam! Deixe isso claro ao usuário

Se você envia suas campanhas de acordo com as boas práticas do e-mail marketing e mesmo assim vê suas mensagens caindo na caixa de spam dos usuários, atenção! Você está fazendo alguma coisa errada!
A reposta pode estar nos procedimentos que você utiliza para inserir e gerenciar os contatos de suas listas. Se as denúncias estão se tornando constantes está na hora de dar uma atenção especial a este assunto, já que, quanto maior for o número de reclamações registradas contra seus domínios, mais prejudicada será a entrega e a entregabilidade de suas mensagens.
1. Métodos de captação de contatos:
Você deve prestar atenção e avaliar se o método que está usando para inserir usuários em suas listas está de acordo com as boas práticas do mercado. Aqui, a primeira regra é enviar apenas para os usuários 100% opt-in, ou seja, aqueles que solicitaram o recebimento de seus mensagens. Nunca compre listas de e-mail! Você precisará criar sua base de contatos.
Mesmo que esse processo pareça um pouco mais trabalhoso e demorado, é a única forma de  garantir o sucesso de suas ações. De nada adianta enviar mensagens para pessoas que não tem interesse em seus conteúdos.
 2. Confirmação de inscrição
A melhor maneira de garantir a existência dos usuários e o real interesse deles em receber suas campanhas é o Double Opt-in. Este é um método de registro que exige que o usuário confirme sua inscrição e se dá por meio de um link enviado diretamente para o endereço de e-mail que está sendo cadastrado. Só depois que o usuário clica nesse link é que ele passa a integrar suas listas.
Utilizando o Double Opt-in você impede que spamtraps, que são e-mails armadilhas criados pelos provedores, ou até mesmo endereços com erros de digitação ou de terceiros, entrem em seu sistema e acabem prejudicando a qualidade de suas listas.
 3. Segmentação:
Partindo do presuposto que você está trabalhando com listas opt-in, o segundo passo é organizar esses usuários em grupos, de acordo com os interesses específicos. Para isso, é importante que você conheça sua base. Só assim poderá oferecer o que o usuário espera de você.
Os conceitos básicos de segmentação indicam a separação por sexo, idade, localização, etc. Esse tipo de clusterização é interessante, mas ainda assim podem trazer resultados superficiais. Hoje, a maneira mais interessante (e que gera os melhores resultados) é o Behavioral Target, ou seja, a segmentação a partir do comportamento, de acordo com o perfil de navegação dos usuários, com base nos interesses demonstrados por seus conteúdos.
 4. Identificação:
Ao receber uma mensagem, o usuário não pode ficar em dúvida de quem é o remetente. Você precisa se identificar e deixar claro o motivo dele estar recebendo seus e-mails. Informe como você obteve seu endereço. Por exemplo, “Este e-mail é enviado a partir da www.allin.com.br. Você está recebendo essa mensagem porque autorizou quando se registrou em nosso website.”
 5. Transparência:
Mostrar para os usuários quando e como eles irão receber suas mensagens é uma atitude que demonstra a  a transparência de suas ações e atribui credibilidade a sua empresa. Por exemplo, se você costuma enviar e-mails uma vez por semana, deixe isso claro para os usuários no momento em que eles assinarem sua newsletter.
Outra postura obrigatória é oferecer ao usuário a opção do descadastro, tanto na área de gerenciamento de conta em seu site, quanto nos e-mails que ele recebe. Todas as mensagens envias (exceto as transaionais) devem, necessariamente, possuir um link de descadastro (opt-out) eficiente, onde ao clicar, o usuário deixa imediatamente de receber suas campanhas.
Por Bárbara Gengo, Analista de Comunicação e Marketing da All In Mail

Sharing is caring!

(Visited 10 times, 1 visits today)
Tags:, , , Última modificação: 30 de outubro de 2020
Fechar
shares