E-mail marketing requer bom senso - All iN

E-mail marketing requer bom senso

2013_11_interacao

Quantas vezes você não foi dormir cantarolando mentalmente um jingle que odiava,  mas que a música era tão pegajoza que não saia da sua cabeça? Isso não fez com que você “odiasse” a marca, mesmo que por alguns instantes? Pois é… A insistência quase sempre é negativa! Sua marca pode até ser lembrada, mas não pela qualidade ou eficiência e sim pelo incômodo que causa.

Hoje, com a tecnologia do retargeting, acabamos vivendo um novo modelo de “perseguição”. Minutos depois de entrarmos em um site e clicarmos em algum produto que nos chamou a atenção somos bombardeados por anúncios relacionados que parecem estar nos seguindo, e o pior, esse massacre acaba durando um longo tempo. Você já até comprou o produto, a vida útil dele acabou, mas os anúncios continuam pulando em sua tela.

Essa mesma sensação desegradável acontece quando recebemos milhares de uma mesma empresa, sobre um mesmo assunto. Mesmo tendo autorizado e até mesmo solicitado o recebimento das campanhas (opt-in) é preciso que o remetente tenha bom senso e sensibilidade para entender as necessidades e expectativas dos usuários presentes em suas listas.

Existem lojas que chegam a enviar até 5 campanhas de e-mail diferentes dentro de um período de 1 hora. Isso é muita coisa! Mesmo que a pessoa estivesse interessada, esse bombardeamento acaba pode acabar fazendo com que ela pegue “birra” da marca e muitas deixe de abrir os e-mails, ou até mesmo, acabe classificando as mensagens como Spam.

Quando você manda muitos e-mails, os usuários perdem o interesse e acabam deixando de abrir as campanhas, por isso, a melhor recomendação é monitorar e avaliar o perfil de interação dos usuários com os seus e-mails. Partindo do princípio que essas pessoas pediram para receber seus conteúdos, se elas não estão mais tendo o interesse de se quer abrir as campanhas, é porque você está fazendo alguma coisa errada, não é mesmo?

A dica é: segmente suas ações, com base na interação dos usuários para enviar e-mails realmente relevantes. Você deve levar em consideração o perfil de navegação e pode fazer isso levando em conta, por exemplo, o tempo de abertura.

Um usuário que abre apenas 1 e-mail por semana não deve receber mais do que isso. Observe os comportamentos para colher bons resultados. Isso é comunicação. As pessoas percebem que estão sendo ouvidas e se sentem respeitadas por isso, sendo assim, a segmentação só agrega valor a sua marca.

É como sempre dizemos: Em e-mail marketing, muitas vezes, menos é mais!

Bárbara Gengo, Analista de Comunicação da All In Mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *