Escrito por 15:54 E-mail Marketing

E-mail Marketing: o melhor recurso de vendas ao seu alcance

Assim como já deve ter ocorrido com você, tem sido muito comum eu me deparar com e-mails marketing muito ruins! Falta responsividade e sobram links que não existem, imagens que não carregam, além de uma série de outros detalhes que, com certeza, compromete muito os resultados.

Uma pena, não? Ainda mais porque estamos em constante evolução no marketing digital. Só que, diferentemente de anúncios em mídias programáticas, AdWords e redes sociais, que recebem todo um cuidado especial, o e-mail marketing está abandonado na maioria dos casos.

Mas por que será que até as grandes marcas cometem erros quando o assunto é e-mail marketing?

Para entrar de vez neste assunto, preciso lhe contar uma passagem da minha vida profissional. Quando iniciei a minha carreira na área de webdesign e marketing digital, tive a felicidade de trabalhar numa grande empresa de palestras e cursos. Nessa empresa, as vendas eram sempre prioridade. (E não por menos, né? Sou obrigado a reforçar que, para uma empresa que almeja sucesso, as vendas são de extrema importância!) Mas o ponto principal é que, quando queríamos divulgar um novo curso, dispúnhamos de tantos canais que, na hora de escolher qual deles utilizar, a discussão acabava sendo extensa e calorosa (e olha que, na época, eram bem menos canais do que hoje em dia!).

Com muita convicção e baseado num histórico de tentativas que tanto já haviam sido bem-sucedidas quanto malsucedidas, o nosso gerente sempre falava que o melhor resultado era aquele proveniente do e-mail marketing, e que nenhuma outra ação proporcionava um ROI (retorno sobre o investimento) melhor do que ele.

Naquela ocasião, devo confessar que eu não concordava com ele. Apesar dos números comprovarem a veracidade daquela afirmação, eu pensava que isso acontecia apenas porque fazíamos e-mails marketing muito bem e, nos outros pontos, algumas vezes deixávamos um pouco desejar. Porém, o meu ex-gerente estava coberto de razão.

Ao longo dos anos fui constatando que o e-mail marketing é, sem dúvida alguma, a melhor fonte de vendas e o melhor ROI entre as mídias digitais. E, se analisarmos com cuidado, alguns aspectos deixam isso bastante evidente.

Para começar, consideremos que fazer uma venda para alguém que já é seu cliente custa 10 vezes mais barato do que conquistar um novo. E manter vivo esse relacionamento com milhões de clientes (a exemplo de um dos grandes varejos do mercado nacional) seria praticamente impossível, não fossem os e-mails marketing. Claro que existem outros recursos, como o SMS e as redes sociais, mas nenhum deles promove uma intimidade tão grande com o cliente quanto o e-mail marketing. Além disso, ao contrário das demais possibilidades, o e-mail marketing tem a vantagem de não incomodar o cliente: ele abrirá a sua mensagem se quiser, quando quiser e como quiser!

Hoje, com todos esses gurus do marketing digital concentrando os resultados unicamente em listas enormes e geradas ao longo de anos, posso afirmar a você, nobre leitor, que está mais do que provado que o e-mail marketing é responsável pelos melhores resultados de vendas diretas via internet. E é por essa razão que vemos uma grande parte de novos empreendedores (os mais astutos!) trabalhando intensamente para gerar listas e, desta forma, fortalecer a sua marca on-line e aumentar o seu faturamento. (Ou, ainda, trabalhando intensamente para gerar listas a fim de criar o seu primeiro negócio.)

Mas por que, então, existem tantas grandes empresas que ainda não enxergam o e-mail marketing dessa maneira tão promissora?

Em uma das empresas por onde passei, mandávamos e-mails para mais de 70 milhões de pessoas por dia. Mesmo com um envio totalmente feito por uma linha de produção, sem nenhuma análise específica, os resultados eram consideráveis. E, quando comecei a preparar alguns relatórios indicando quais e-mails marketing tinham alcançado mais sucesso, ou por quais motivos alguns deles não tinham atingido bons índices, o responsável pelo setor ficou “um tanto quanto chocado” por não terem pensado em fazer isso antes!

Acredito sinceramente que essa falta de cuidado está nos níveis menos estratégicos das empresas, que entendem que o cliente já foi conquistado e que, agora, não importa que qualquer coisa seja enviada de uma forma qualquer, os resultados permanecerão.

De fato, isso também acontece, sabia? Mesmo enviando qualquer coisa de uma forma qualquer, os resultados aparecerão. No entanto, se o potencial do e-mail marketing não é 100% explorado, também não dá para esperar que os resultados assim o sejam, correto?

Pensando nisso e em como auxiliar empresários e profissionais de marketing digital, seguem, então, alguns pontos importantes que selecionei e que são essenciais para que as campanhas conquistem os melhores resultados. Confira!

# Responsividade é uma obrigação!

Você sabia que, hoje, 52% dos brasileiros acessam a internet por meio de dispositivos móveis? (Para mais informações, leia o artigo “Mídias digitais: em qual delas investir em 2016”.) Então, enviar um e-mail adaptado aos dispositivos móveis já se tornou uma obrigação das marcas!

# Assunto é o primeiro clique. Então, seja criativo e gere curiosidade!

O assunto é o que provoca a curiosidade do primeiro clique no seu e-mail. Portanto, após a sua entrega na caixa do usuário e depois de uma breve análise que ele fará sobre quem é o remetente, o assunto é o que despertará a curiosidade para a abertura do e-mail e, consequentemente, a sua futura venda!

# Analise todos os dias os seus resultados

Isto é essencial!

Costumo recomendar aos nossos clientes que acompanhem os resultados desde o número de aberturas e cliques até quais os usuários que mais interagiram com casa assunto.

Entenda que cada cliente quer receber coisas diferentes em momentos diferentes. E, quanto mais você aprender com os seus resultados, mais poderá evoluir para potencializá-los!

Embora isso pareça óbvio, não é o que costuma acontecer. Por exemplo, existem algumas empresas que me enviam e-mails marketing sobre roupas femininas, e eu nunca nem sequer já comprei alguma peça de roupa pela internet!

# O cliente que abre é mais importante

Às vezes os clientes estão abrindo o seu e-mail e olhando as suas ofertas ou conteúdos, mas não estão interagindo, não é mesmo?

Na verdade, eles se mostraram inicialmente interessados e, ao visualizarem a mensagem, desistiram.

Fazer um trabalho pessoal em cima desses contatos, principalmente para empresas de porte médio, pode ser um enorme diferencial! Via de regra, os usuários do e-mail não têm ciência de que a empresa sabe exatamente quem abriu ou não a mensagem, e você pode surpreendê-los com algum direcionamento específico!

Surpreender um cliente com um atendimento diferenciado é sempre uma ótima estratégia!

Fonte: http://digitalks.com.br/artigos/cuidando-do-e-mail-marketing-%E2%80%92-o-melhor-recurso-de-vendas-ao-seu-alcance/

(Visited 53 times, 1 visits today)

Sharing is caring!

Última modificação: 30 de outubro de 2020
Fechar