Mulher negra segurando um calendário e-commerce personalizado.

Escrito por 09:00 Marketing Digital, Planejamento

Guia prático para criar um calendário e-commerce

Diversos modelos de negócio tiveram que acelerar o processo de digitalização diante de um cenário de crise sanitária nos últimos anos, o que fez com que muitos setores considerassem o momento para se reinventar e atender aqueles consumidores que entravam na onda do ‘online’.

Em 2020, 7.3 milhões de brasileiros compraram online pela primeira vez, tornando o Brasil o 4ª país com maior número de web commerce no ano. A oportunidade de correr atrás da transformação digital e se modernizar foi uma boa alternativa diante das circunstâncias.

Isso porque o comércio online aumentou suas vendas em quase 50%, o que pode ter sido resultado de um combo da quarentena: pessoas em casa, nenhum lugar pra ir, lazeres externos interditados e e-commerces prometendo condições especiais e ofertas irresistíveis pelas telinhas. 

Diante desses números, não dá para negar que o e-commerce tornou-se mais que uma tendência e chegou para ficar. Mas como manter esse boom de vendas? Quais estratégias podem contribuir para que as marcas continuem vendendo muito? Criar um calendário para o seu e-commerce é uma das formas. Confira com a gente!

O calendário e-commerce que você já conhece 

Alavancar as vendas utilizando um marketing direcionado para as datas comemorativas não é novidade. Por isso, separamos algumas datas que você não pode perder de vista quando o assunto é campanhas de web commerce: 

    • Carnaval: a grande paixão brasileira, não perca o movimento que essa data gera no mercado. Mas fique atento, o Carnaval não tem dia fixo todos os anos, assim é importante saber o período do feriado para planejá-lo com antecedência no seu calendário;
    • Dia do consumidor: comemorado em 15 de março, a data é uma excelente oportunidade para valorizar o seu cliente. Forneça promoções e vantagens para eles no dia do consumidor, ganhe novos clientes e fidelize aqueles que já consomem a sua marca;
    • Dia internacional da mulher: não se trata de uma data comercial, mas que chama a atenção para as causas das mulheres. O 8 de março ganha cada vez mais espaço no marketing, sobretudo, com o empoderamento das mulheres. Mostre para seu cliente se você também contribui com essa luta;
    • Páscoa: engana-se quem pensa que quem fatura na Páscoa é apenas a indústria de chocolate. Apesar deste ser o produto mais óbvio, é possível ser criativo e desenvolver campanhas que aproveitem a comemoração. Vende produtos de decoração? Que tal promover itens para compor uma mesa especial de Páscoa? Seu negócio é brinquedos? Coelhinhos e outros itens lúdicos podem encantar pais e crianças.;
    • Dia das mães: uma das datas que mais movimentam o mercado de vendas, junto com o Natal. Não fique de fora! Pense campanhas cheias de afeto para a data!  
    • Dia dos namorados: em 12 de junho, o amor está no ar. Diversifique e aproveite a data para espalhar o amor entre casais e solteiros também (por que não?);
    • Dia do orgulho LGBTQIA+: 28 de junho, uma importante data para o movimento de resistência da comunidade LGBTQIA+. Demonstre para os seus clientes o posicionamento da sua marca e use o seu alcance para apoiar as pautas;
  • Dia dos pais: é a comemoração mais expressiva do mês de agosto e muitas pessoas deixam para escolher o presente na última hora. Aproveite essa oportunidade oferecendo condições especiais de compra e entrega;
    • Black Friday: a data tem se tornado uma forte concorrente do Dia das Mães e do Natal para o varejo em geral, e já domina o online. Para a BF, planejamento é tudo, desde do marketing, estoque, logística de entrega, até o atendimento e satisfação do cliente. Então desenvolva uma campanha consistente e nada de falsa Black Friday, mostre para seus clientes que eles podem confiar nos descontos da sua marca; 
    • Natal: a chegada do verão, as férias e o 13º salário, tudo isso colabora com o destaque dessa data no calendário e-commerce. Não deixe a sua marca fora do clima natalino e aproveite para vender ainda mais, fechando o ano com chave de ouro.

Calendário e-commerce: seja analítico 

Empreendedora avaliando os dados da sua marca para definir seu calendário e-commerce.

Construa o seu calendário e-commerce baseado em dados!

Antes de começar a criar, de fato, o seu calendário e-commerce, é preciso entender quais informações podem te ajudar. Reflita:

  • Quem é o seu público e o que ele procura?
  • Você já tem um planejamento estratégico estruturado?
  • A sua jornada de compra está de acordo com os passos dos usuários?
  • Como você trata os dados que recebe dos visitantes?
  • Quais são, onde são armazenadas e como você usa essas informações?

Essas perguntas iniciais te ajudam a seguir com  os próximos passos e  entender qual a melhor forma de atingir o seu cliente, principalmente quando falamos de dados.

As informações dos usuários são extremamente valiosas e saber usá-las com inteligência, estratégia e pensamento analítico pode ser muito proveitoso, mesmo sem depender de grandes investimentos. 

Entenda quais informações você recebe através dos seus canais e alinhe-as com os dados que os usuários fornecem para ter mais visibilidade sobre o perfil do seu consumidor e conseguir estruturar uma estratégia mais efetiva e assertiva.

Tendências do marketing digital

Empreendedora avaliando com lupa as melhores estratégias para o seu calendário e-commerce.

Combine estratégias de marketing digital no seu calendário e-commerce para vender mais.

Entendendo o seu negócio, objetivos e metas, você também pode acompanhar a concorrência e as grandes marcas para entender quais estratégias estão em alta.

Faça um bom estudo de benchmark e esteja sempre atento a ele para analisar o que é tendência e como você pode adaptar essas estratégias para o seu negócio.

Anota aí: nem todos os conceitos funcionam para todos os negócios. De modo que é importante conhecer as  especificidades da sua marca e o que está acontecendo nos principais cases de sucesso. 

Agora, na hora de trazer essa ideia para o seu web commerce, é preciso avaliar se faz sentido para o momento da sua marca, se é viável financeiramente e se os seus clientes se sentirão à vontade, afinal eles são o foco.

Como fazer um funil de marketing digital?

O funil do marketing digital, por exemplo, é uma das ferramentas comumente utilizadas por diversas empresas, independentemente do seu tamanho ou segmento.

Para implementar este método em seu negócio, veja como ele funciona: 

  • Topo de funil: 

É considerado a etapa de aprendizado ou descoberta do usuário. Ele ainda não sabe que tem um problema, logo não procura nenhuma solução específica. Nessa fase, a ideia é contextualizá-lo de forma natural, por exemplo, com posts nas redes sociais e no blog da sua empresa.

  • Meio do funil: 

O usuário já percebeu que tem um problema e começa entender quais são as possíveis soluções. Aqui você já começa a ter mais informações do usuário e pode desenvolver uma estratégia de envio de conteúdos e e-mails segmentados apresentando o seu negócio de forma orgânica.

  • Fundo do funil: 

Quando o cliente chega ao fundo do funil, ele já entendeu que tem um problema, verificou as suas opções e agora está buscando a melhor oferta. É hora de mostrar que a sua marca tem a solução. Aproveite os dados que você conseguiu coletar ao longo do trajeto e utilize-os de forma analítica. Por exemplo: envie comunicações específicas, mostrando sua autoridade no assunto e compartilhando o seu case de sucesso. 

Empreendedor avaliando a melhor estratégia no funil de vendas para um calendário e-commerce personalizado.

O funil de vendas é um excelente aliado do seu calendário e-commerce.

Depois de conhecer as três etapas do funil de marketing fica mais fácil alinhar as estratégias ao conceito. Aliás, é justamente por isso que o funil de marketing é tão famoso: ele permite a combinação de diferentes estratégias de marketing digital — marketing de conteúdo, segmentação, campanhas de e-mail marketing, remarketing, anúncios, entre outros recursos que ajudam a converter os consumidores para seu objetivo estratégico. 

Invista em um calendário e-commerce

Agora que você já está por dentro das tendências e estratégias de marketing digital, é hora de começar a estruturar o calendário do seu e-commerce.

Lembre-se: mesmo para incorporar datas sazonais em seu calendário é preciso ter uma visão analítica para entender o que é mais adequado. 

Criar um calendário e-commerce pode ajudar a aumentar o tráfego do seu site, estreitar os laços com seu público e aproveitar oportunidades de investimento do momento.

Na hora de criar o seu calendário e-commerce, analise:

  • Quais são as datas sazonais do ano?
  • Dessas datas, quais fazem mais sentido para o meu negócio? 
  • Quais posso aproveitar ativamente com meus produtos e quais serão apenas uma lembrança para os usuários?
  • Como posso me preparar para as grandes datas para o varejo? 
  • Existem outras oportunidades que posso aproveitar, como mudanças de estação?

Essas perguntas precisam ser respondidas em um planejamento prévio para garantir que as ações saiam de última hora.

Observe, colete os resultados de datas passadas e avalie qual a melhor estratégia para montar o seu calendário e-commerce.

Conheça a jornada digital do cliente 

Empreendedor utilizando as redes sociais para definir o calendário e-commerce da marca dele.

Antes de começar seu calendário e-commerce, conheça seu cliente.

Na hora de montar o seu calendário e-commerce, não necessariamente todas as datas serão relevantes para o seu negócio. Por isso é importante analisar as oportunidades e conhecer a jornada de compra do seu cliente é fundamental.

Confira três dicas para conhecer o seu público e a jornada digital dele:

  • Histórico de navegação

Quais páginas os usuários estão visitando em seu site? Quanto tempo ele fica em cada uma delas? Qual a seção do site com maior taxa de rejeição? Analisar esses dados vai te ajudar a entender o comportamento do consumidor dentro do seu site e, inclusive, dar insights sobre páginas que podem melhorar, que contém erros, produtos mais ou menos interessantes para o usuário, etc.

  • Customer success: 

Pense como a experiência do seu cliente pode ser sempre melhorada. Crie comunicações personalizadas para os seus usuários e, principalmente, para cada fase do funil para ajudar o cliente a entender onde ele está e para onde ele deve ir. Quer saber mais sobre customer success? A gente tem um post exclusivo sobre o tema aqui

  • Jornada monitorada: 

Acompanhe a jornada de compra do seu cliente para entender o que está funcionando e o que pode melhorar. Uma forma de otimizar suas estratégias que precisam ser ajustadas, por exemplo, é com gatilhos comportamentais que motivam e engajam o usuário.

Omnichannel: estratégia indispensável 

Se é pra falar de tendência, não podemos deixar o omnichannel de fora. Ser omnichannel é oferecer experiências integradas aos usuários, tornando as ações on e offline complementares.

Implementando-o em seu negócio, você pode, por exemplo, usar dados de consumo online para fazer recomendações personalizadas na loja física; vender algo pelo e-commerce e possibilitar a troca ou retirada num ponto de venda; ou até direcionar aquele cliente que não encontrou o que procurava no shopping para o app da loja que tem o item.

A estratégia tem ganhado cada vez mais força e adeptos, provando o quanto os consumidores sentiam falta de serviços integrados. Se você quiser saber mais sobre omnicanalidade e ver como grandes marcas aplicam, nós reunimos tudo que você precisa saber sobre o tema aqui.

Como está o site?

Um homem e uma mulher testando o site da marca para ter melhores resultados para o calendário e-commerce.

Calendário e-commerce e site alinhados conquistam qualquer usuário.

Enquanto constrói o seu calendário e-commerce, aproveite para verificar o seu site. Todas as páginas funcionam corretamente? A navegabilidade é efetiva e intuitiva? Revisite seu site, faça testes e entenda o que pode ser melhorado.

Outra dica é que você peça  para outras pessoas navegarem no seu site com o intuito de colher feedbacks e verificar se a página está atraente e de fácil navegação. O site é a vitrine do seu negócio, capriche em como você se apresenta aos usuários.

Ainda não tem blog? Está na hora de criar um!

Essa estratégia pode fazer toda a diferença! O blog amplia a experiência do consumidor com a sua marca, criando um canal de conteúdo efetivo e consistente que pode contribuir em todas as etapas do funil.

Além disso, através do canal você consegue aumentar o tráfego para o seu site, desenvolve o relacionamento com os usuários e aumenta o valor agregado da marca, produzindo  conteúdos e campanhas que conversem com o seu calendário e-commerce e divulgando-o para seus clientes. 

Inove no calendário e-commerce

Empreendedor avaliando oportunidades de inovação com o calendário e-commerce.

O calendário e-commerce também é lugar de inovar.

Como dissemos, criar um calendário para o seu e-commerce é uma estratégia muito importante e que contribui em diversos aspectos para a sua marca, Mas lembre-se: é preciso planejar com antecedência e entender quais datas são mais efetivas para o seu negócio, adequando a estratégia à sua realidade e ao momento da empresa.

Verifique outras datas que são mais nichadas e não são amplamente utilizadas pelo grande varejo e torne-se a marca referência desse nicho. Por exemplo, se você tem uma marca de produtos geeks, o dia do orgulho nerd ou o dia do Star Wars, podem ser ótimas opções para atrair o seu público. 

Existem diversas datas sazonais que podem ser associadas a negócios de nicho, procure novas opções, seja criativo e experimente!

Curtiu? Agora é hora de estruturar suas estratégias e inovar em seu calendário e-commerce. E, não esqueça, se precisar de ajuda estratégia e analítica, conte sempre com a All iN

Sharing is caring!

(Visited 27 times, 1 visits today)
Tags:, , Última modificação: 8 de julho de 2021
Fechar
shares