Escrito por 09:00 E-mail Marketing

Guia para e-mail marketing: conheça as boas práticas

A estratégia de e-mail marketing é uma velha conhecida do pessoal da área; já teve gente que acreditou que a eficiência da prática tinha passado, outros imaginaram que as redes sociais iriam apagar o brilho dos fluxos, mas a verdade é que o e-mail marketing continua sendo altamente efetivo e as tendências digitais endossam essa aposta.

A prática pode ser usada para remarketing, relacionamento com o cliente, comunicações importantes e sazonais, ofertas e condições especiais, fidelização, entre outras opções que podem variar de acordo com o seu público. 

Aliás, falando em público, existem algumas boas práticas fundamentais para aplicar na sua estratégia e garantir que a sua base responda conforme suas necessidades, você sabe quais são? Já cria seu mapa mental que aqui tem muito conteúdo que vai ajudar!

Como fazer um email marketing?

O e-mail marketing faz parte de um plano de comunicação, então é interessante ter esse planejamento para adotar a estratégia e entender como o e-mail marketing em si contribuirá com os seus objetivos.

Além disso, existem alguns passos que você deve considerar para trabalhar com e-mail marketing:

  • Tenha uma lista de clientes segmentada e, minimamente, qualificada – isso porque a qualificação pode ir acontecendo em paralelo ao seu fluxo de nutrição.
  • Invista em uma identidade visual que harmonize com a imagem da sua marca;
  • Defina como será o relacionamento com os usuários através do e-mail marketing: qual o tipo de comunicação você trabalhará na estratégia;
  • Teste criativos, comunicações e assuntos para entender sua entrega e engajamento da base;
  • Acompanhe regularmente os resultados para obter feedbacks e sugestões de melhorias contínuas. 

Esses são passos fundamentais para contexto, mas é preciso ir além para entender como fazer um e-mail marketing efetivo, se você quer saber mais sobre o assunto, é só clicar aqui

Mas voltando ao nosso assunto principal, agora é hora de entender quais são as melhores práticas de e-mail marketing e aperfeiçoar a prática de quem já faz. Vamos lá?

Guia de boas práticas

Se você já trabalha com e-mail marketing e está sempre em busca de melhorias e otimizações para a sua estratégia, separamos dicas importantes para você, anota aí!

  • Esteja atento às autenticações

As suas estão em dia? São as autenticações que permitem que os provedores identifiquem se a mensagem enviada pelo seu domínio é confiável ou prática de phishing, por exemplo. Conheça as principais: 

Ilustração de um notebook contendo uma imagem de um envelope comum, representando e-mails

As autenticações são essenciais para a confiabilidade de suas campanhas de e-mail

SPF 

Autoriza os IPs enviarem campanhas utilizando seu domínio remetente. 

DKIM 

Valida se o conteúdo da mensagem se manteve íntegro ao longo do caminho até a caixa dos usuários. 

NS 

Permite a contagem de cliques e aberturas, assim como a hospedagem de imagens. 

DMARC

Autenticação que permite acompanhar o funcionamento do SPF e DKIM, adicionalmente define política e notificação em caso de falhas. 

Feedback Loop 

Serviço no qual os provedores Microsoft e Yahoo fornecem cópias de reclamações geradas quando seus assinantes denunciam seu e-mail como spam, permitindo assim a remoção deste usuário da base. Além disso, as configurações de Feedback Loop permitem a All in a tratar as reclamações de spam e acompanhar sua reputação junto aos provedores.

  • Boas listas de clientes

Se você já trabalha com e-mail marketing, sabe como é prejudicial comprar listas de e-mails, né? Ressaltamos aqui a importância de não comprar, compartilhar ou enviar e-mails para bases que não solicitaram seu contato!

 

Logo, é imprescindível que o usuário aceite e esteja ciente que receberá o seu conteúdo, para isso, aposte em captações corfirmed opt-in ou, no mínimo, opt-in

Ilustração de uma mulher segurando seu celular, próxima a um envelope representando o recebimento de email. A postura é positiva, pois as boas práticas de e-mail marketing foram cumpridas.

Use sempre listas captadas por, no mínimo, opt-in

Com esse aceite, é preciso acompanhar essa base regularmente e mantê-la sempre higienizada, removendo usuários que não têm e-mails válidos e trabalhando na nutrição da base. Caso perceba que os usuários estão ficando inativos, comece a trabalhar no reengajamento deles e faça tentativas para incentivar sua ação. 

Se mesmo com as tentativas, o usuário não demonstrar interesse por mais de 90 dias, ele será considerado inativo e deve ser evitado, pois, após o período de tentativas, o reengajamento se torna mais difícil e pode prejudicar sua reputação.

  • Cuidado com o conteúdo disparado

Você já deve saber, mas sempre vale lembrar: é imprescindível disparar conteúdos que despertem interesse em seu público. Ao se relacionar com o consumidor só pensando e oferecendo conteúdo de venda, provavelmente ele começará a ignorar suas campanhas ou pode até se descadastrar da sua lista. 

Além disso, os provedores estão sempre atentos ao comportamento de seus usuários podendo facilmente entregar as campanhas sem relevância na caixa de spam. 

Quer uma dica? Crie conteúdo misto que ajude seu cliente de alguma forma e ainda ofereça seu produto ou serviço. Por exemplo: se você deseja vender notebooks, crie um guia que ajude seu cliente a encontrar um modelo que atenda suas expectativas, ao final deste e-mail ou talvez em outra campanha oferte os notebooks que sua empresa deseja vender. 

Ilustração de um envelope, referenciado o e-mail marketing, cercado por ícones que representam a entrega de conteúdos diferentes pelo e-mail.

Ofereça aos clientes algo além de promoções e fortaleça seu relacionamento

E as dicas não param por aí. Fique atento:

  • O template da campanha deve ter equilíbrio entre textos e imagens; 
  • Não crie peças muito extensas. O ideal é trabalhar com HTMLs que variam de 20kb a 100kb; 
  • Não utilize HTML ou CSS para esconder o conteúdo das mensagens; 
  • Certifique-se de ter sua marca identificada na mensagem; 
  • Não use a linha de assunto de forma ambígua ou tentando enganar o usuário; 
  • Verifique sempre se seu domínio e os domínios que estão no corpo de seus e-mails estão listados em alguma blacklist; 
  • Garanta que o link de descadastro esteja bem visível nas suas campanhas, caso o cliente opte por sair da sua lista o processo deve ser fácil. O botão de report spam dos provedores normalmente está bem acessível, então não é uma boa ideia dificultar o descadastro através do link de opt-out das campanhas.
  • Frequência, volume dos disparos e reputação

Esse é um tópico fundamental para quem quer otimizar a estratégia de e-mail marketing! Existem 3 parâmetros básicos utilizados por todos os provedores que se bem aplicados resultam em uma ótima reputação: qualidade de base, frequência de envio e volume de envio. 

Sobre a frequência, existem dois pontos fundamentais: quando você não tem frequência em seu fluxo de e-mail marketing, o usuário esquece quem você é e/ou porque ele se cadastrou na sua base, diminuindo o engajamento.

Além disso, ainda temos o problema da frequência alta. Não desgaste o relacionamento com seu cliente disparando campanhas em excesso, o cliente dificilmente irá abrir todas suas campanhas e o engajamento pode cair afetando sua reputação. 

Ilustração de uma pessoa sentada coberta por envelopes, que representam e-mails, demonstrando o excesso de envios

E-mails demais podem se tornar incômodos e afastar o cliente. Fique ligado!

Caso incomode o cliente, ele também pode realizar opt-out da sua lista ou uma denúncia de spam, por isso, é importante fazer testes e conhecer a base para entender a necessidade do usuário e determinar uma frequência saudável.

Tenha em mente que é preciso ter consistência na sua estratégia de e-mail marketing, adequando frequência e volume para não causar bloqueios e afetar o desempenho das campanhas. Para chegar nessa consistência, você precisará testar, então faça mudanças, adequações e otimizações de forma gradativa. 

Já a reputação em um provedor é o que determinará onde o usuário receberá seu envio, quanto melhor a reputação mais chances de entregar o envio na caixa de entrada; quanto pior, maior a chance de entregar diretamente na caixa de spam ou ter a mensagem rejeitada. 

Sua reputação de remetente é como uma “pontuação” que comprova que os e-mails de seu domínio são confiáveis. 

  • Estruturas de envio

As estruturas de envio do seu e-mail marketing podem ser dedicadas ou compartilhadas e você aprende sobre cada uma delas agora!

Dedicadas 

Uma estrutura dedicada é um conjunto de IPs exclusivos para os envios de um único remetente, ou seja, como são utilizados por um único anunciante, informações como bounces, spamtraps, denúncias de spam, bloqueios, etc, refletirão especificamente a realidade de cada cliente.

A partir do momento em que o anunciante possui IPs de seu uso exclusivo, se ele adotar as boas práticas que ensinamos aqui, sua reputação como remetente, e a dos IPs que utiliza, entrará em um círculo virtuoso, ou seja: quanto mais correta e engajada forem as campanhas, maior será a reputação dos IPs e melhor será a entrega na caixa de entrada.

Existe também a possibilidade de apartar a estrutura de envio por nível de envolvimento dos usuários, um exemplo inativado. Com essa abordagem, você protege fluxos de mensagens críticas que possam danificar a reputação de uma rede de usuários engajados, por exemplo. 

Compartilhadas 

Já em uma rede compartilhada para envio de e-mail marketing, as empresas remetentes não possuem IPs exclusivos para seus envios, o que aumenta as chances das mensagens enviadas serem consideradas spam, já que as práticas de um remetente podem influenciar nos resultados dos outros.

As redes compartilhadas também exigem mais manutenção, como a necessidade constante de monitoramento de blacklist e o risco é ainda maior porque não se tem como saber quais foram os responsáveis pelas práticas inadequadas. 

Fique ligado: os remetentes que compartilham IPs, podem ser afetados em suas entregas, e sua reputação será igual à do remetente mais fraco.

Melhore suas campanhas!

Com essas boas práticas, você sentirá a diferença em sua estratégia de e-mail marketing! Aplique-as, teste, experimente e acompanhe os resultados para garantir a performance esperada dos seus fluxos.

Ainda não trabalha com e-mail marketing ou não sabe como otimizar suas estratégias? Não tem problema, nós temos soluções específicas de e-mail marketing e personalização na experiência do cliente para oferecer o melhor ao seu negócio. O seu cliente conta com você e você conta com a gente. 😉

Clique e descubra mais sobre como recuperar clientes inativos através de uma nova estratégia.

(Visited 239 times, 1 visits today)

Sharing is caring!

Última modificação: 30 de setembro de 2022
Fechar