O que são dados estruturados e como melhoram o SEO?

O que são dados estruturados e como melhoram o SEO?

Imagem de uma tela de computador com fundo azul escuro e linhas de código, mostrando dados estruturados

Diferente do que se pensa, não é preciso saber tudo de programação para conhecer os famosos dados estruturados. Na verdade, a técnica já é vista como uma parte do SEO e promete melhorar consideravelmente o ranking do seu site. 

Está preparado para saber como funciona? Confira nossas dicas e boa leitura!

O que são dados estruturados?

Os dados estruturados, também chamados de “esquemas de marcação”, são informações padronizadas que facilitam a pesquisa, organização e exposição do seu site para os mecanismos de buscas.

Segundo o Google, em sua página para desenvolvedores

“Os dados estruturados são códigos que podem ser adicionados às páginas do seu site para descrever o conteúdo e ajudar os mecanismos de pesquisa a entender o que há nas suas páginas.” 

“Os mecanismos de pesquisa podem usar esse conhecimento para exibir seu conteúdo de modo útil e atraente nos resultados da pesquisa. Isso, por sua vez, pode ajudar você a atrair o tipo certo de cliente para seu negócio.”

Ou seja, além de contribuir com uma internet mais catalogada, os esquemas de marcação deixam seu site ainda mais completo, possibilitando um aumento de impressões e sessões (e até mesmo conversões) por melhorar a sua posição no ranking da página de resultados dos mecanismos de busca. 

Qual a diferença entre dados estruturados e não estruturados?

Ainda há quem se confunda com os dados estruturados e não estruturados, por isso, entraremos em detalhes sobre cada um para facilitar o entendimento:

Dados estruturados

São informações impecavelmente organizadas, compreensíveis de forma simples a olho nu, de forma que facilite a busca e o entendimento de quem procura determinado conteúdo, que é otimizado com os dados estruturados. 

Além disso, utilizando a técnica, os motores de busca conseguem interpretar mais facilmente o conteúdo, tornando-o mais completo e detalhado, melhorando até mesmo o ranqueamento da sua página.

Por contar com informações claras e específicas, facilitando o entendimento não só dos motores de busca, mas também do público que busca por um conteúdo objetivo e explicativo. 

Lembrando que com buscas assertivas é muito mais fácil fidelizar um usuário em seu site. É preciso entregar um conteúdo que responda exatamente o que esse usuário quer saber ao pesquisar determinada palavra-chave.

Dados não estruturados

Já os dados não estruturados são informações não organizadas e que, normalmente, misturam diversos formatos em uma só página, como:

  • Imagens;
  • Áudio;
  • Vídeos;
  • Infográficos. 

E até mesmo textos em Word. Essa desorganização pode fazer com que os motores de busca não consigam interpretar o excesso de informações em uma página. Dessa forma, os dados não estruturados podem acabar prejudicando o entendimento do conteúdo e, consequentemente, o ranqueamento da sua página.

As redes sociais, por exemplo, são um grande exemplo de dados não estruturados, já que contam com imagens, textos e vídeos em uma só página e com pouca ou nenhuma rigidez em sua organização. 

Imagem de duas pessoas conversando em frente a dois computadores com copos de café na mesa e os computadores ligados e com linhas de códigos aparecendo
Como exceção, quando um texto está em HTML nos dados não estruturados, torna-se um dado semi estruturado, podendo ser lido com facilidade pelo motor de busca.

O YouTube, por exemplo, disponibiliza um tipo de tag HTML chamada embed, capaz de incorporar arquivos multimídia de áudio ou vídeo em seu site sem complicações. Isso pode ser muito útil para o motor de busca, desde que esse tipo de conteúdo represente de alguma maneira o que os dados estruturados da sua página contém.

Como os dados estruturados funcionam?

Como exemplo, vamos pensar em uma receita. Quando você adiciona uma receita ao seu site, é preciso colocar diversas informações, certo? Ingredientes, tempo de preparo, rendimento, calorias e outras informações que podem ser pertinentes ao seu público. 

Quando você inclui todos esses dados em sua página, trabalha com dados estruturados, fazendo com que os motores de busca entendam facilmente qual o assunto do seu conteúdo, facilitando a procura do usuário.

Se trabalhássemos, hipoteticamente, com dados estruturados nesse artigo que você está lendo agora, poderíamos montá-los dessa forma, por exemplo:

<script type=”application/ld+json”>

{

 “@context”: “https://schema.org“, 

 “@type”: “BlogPosting”,

 “mainEntityOfPage”: {

  “@type”: “WebPage”,

  “@id”: “https://allin.com.br/news/” 

 },

 “headline”: “Dados estruturados: o que são e a melhor forma de usar!”,

 “description”: “Descubra como usar dados estruturados em seus sites.”,

 “image”: [

  “https://allin.com.br/news/img/img1.png“, 

  “https://allin.com.br/news/img/img1.png” 

 ], 

 “author”: {

  “@type”: “Organization”,

  “name”: “All In”

 }, 

 “publisher”: {

  “@type”: “Organization”,

  “name”: “All In Blog”,

  “logo”: {

   “@type”: “ImageObject”,

   “url”: “https://allin.com.br/“, 

   “width”: 132,

   “height”: 

  }

 },

 “datePublished”: “2020-02-10”,

 “dateModified”: “2020-02-10”

}

</script>

 

Se você não está familiarizado com HTML ou alguma linguagem de programação, pode ser difícil entender logo de cara. Por isso, adicionamos esse link para que você possa fazer testes com dados estruturados.

Utilizando o Schema.org

O Schema é um microdata capaz de desenvolver descrições para as suas páginas, facilitando o aparecimento nas SERPs (Página de resultados dos mecanismos de busca). 

O que são dados estruturados e como melhoram o SEO?

Ao usar o Schema, você pode conhecer todas as tags possíveis e aceitas para criar dados estruturados. Quando falamos do Google, eles indicam que toda a consulta seja feita através da documentação que eles disponibilizam, além de oferecerem também uma URL para teste dos seus dados estruturados.

É óbvio também que a utilização da técnica é trabalhosa, porém seus benefícios a curto prazo valem todo o esforço. Se o seu site é composto por CMS como WordPress ou Joomla, por exemplo, saiba que eles possuem plugins que facilitam aplicação de tags.

Imagem de duas mulheres conversando sobre dados estruturados na frente de um notebook ligado e com linhas de código na tela
É importante compreender que todas as informações utilizadas devem constar em seu site, caso contrário, poderá ter o seu ranqueamento prejudicado.

E mesmo que o seu site seja 100% gerido por você, existem diversas plataformas que ajudam na formulação desses scripts, como os que apresentamos até então. Vale lembrar que sistemas de busca não fazem mágica. Portanto, utilizar esse sistema de marcação de forma errada pode prejudicar muito o seu site. 

Não tente escrever esses scripts manualmente, a não ser que tenha muita certeza e segurança do que está fazendo. Evite publicar um novo conteúdo de forma pública sem antes utilizar algum validador de dados estruturados. Praticamente todos os motores de busca disponibilizam este tipo de ferramenta gratuitamente.

Por que é importante usar dados estruturados em um site?

Em geral, dados estruturados permitem que uma simples pesquisa no Google apresente o que o usuário procura sem muito trabalho. Muitas vezes, esse usuário não precisa nem clicar em algum link, pois as informações que precisava já estavam disponíveis na SERP.

A padronização requerida pelos dados estruturados possibilita que os motores de busca, como o Google, colete informações sobre tudo o que está acontecendo na internet. 

Dados estruturados não são um fator decisivo para classificação, mas acabam afetando os resultados indiretamente. Isso acontece porque, quanto mais específica e detalhada for a informação, maior será a chance de receber cliques.

As principais vantagens dos dados estruturados

Até então você já deve ter percebido o quão importantes os dados estruturados podem ser. Por isso, para facilitar o seu entendimento, sintetizamos os principais benefícios em utilizá-los:

  • Relevância: trabalhar com dados estruturados aumenta a relevância do seu conteúdo, já que os motores de busca mostrarão as informações que os usuários procuram, facilitando a localização e melhorando a experiência em geral;
  • Assertividade: com informações mais completas e específicas, o conteúdo será entregue para quem realmente o procura. A ideia é segmentar esse conteúdo para que não haja enganos por desencontro de informações.
     
  • Melhora a experiência no mobile: utilizar os dados estruturados também ajuda a organizar as informações na SERP em dispositivos móveis, contribuindo para o aumento da velocidade das páginas, aperfeiçoando também a usabilidade do site.
  • Contribuir com uma internet melhor: o que não falta na web são conteúdos com informações enganosas ou incompletas. Por isso, quanto mais sites aderirem ao uso desta técnica melhor será a experiência dos usuários, tornando a navegação nos motores de busca cada vez mais dinâmica.

Quando trabalhamos com dados estruturados válidos, é possível aparecer nos resultados das pesquisas, inclusive, através de imagens e vídeos. Mas lembre-se, para garantir um bom funcionamento ao adicionar recursos diferentes em sua página, é preciso organizá-los muito bem.

Como usar dados estruturados?

Antes de pensar em melhorar a experiência dos usuários e a sua performance no Google, é preciso saber sobre as boas práticas de utilização dos dados estruturados. Confira:

  • Siga as diretrizes gerais do Google para formar suas tags;
  • Forme suas tags da forma mais completa possível;
  • Não crie páginas em branco contendo somente as tags de dados estruturados;
  • Não forneça dados parciais, incompletos ou que não representem o conteúdo de sua página em suas tags;
  • Sempre utilize os validadores de script fornecidos pelos motores de busca antes de publicar novo conteúdo em seu site;
  • Cuide da organização do conteúdo de sua página. Garanta que a ordem de textos, imagens e vídeos de suas publicações siga uma ordem coerente e que faça sentido;
  • Informe para os scripts de dados estruturados todas as imagens e vídeos utilizados em suas páginas. Garanta que seja informado somente os dados não estruturados pertinentes ao conteúdo apresentado para o usuário;
     
  • Não inclua logos ou imagens de redes sociais em todas as páginas de seu site.

O Google e os demais motores de busca são atualizados constantemente. Por isso, valer-se de boas práticas pode ajudar profundamente o cenário atual da sua marca na web. 

Consulte sua equipe, procure saber mais sobre os dados estruturados e invista sempre no desenvolvimento dos seus processos para trabalhar com melhorias constantes.

Acompanhe o blog da All iN e fique sempre por dentro de todas as novidades necessárias para um marketing inteligente!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *