Branding e e-mail marketing: abismo ou ponte? - All iN

Branding e e-mail marketing: abismo ou ponte?

Todas as vezes que penso na palavra “branding” fico com a impressão de que o “rebuscamento” e “americanização” do termo – massivamente usado nas rodas de papo e desabafos sobre negócios – não facilita nem um pouco o entendimento do que é e para quê serve o branding de fato. Um efeito parecido acontece quando falo sobre o e-mail marketing, uma ferramenta de comunicação e relacionamento que, definitivamente, não é tão descolada e inovadora quanto uma rede social popular ou um aplicativo para tablet ou smartphone – e gera afirmações certeiras como “o e-mail marketing morreu!” ou “e-mail marketing é SPAM”.

Ao tentarmos olhar para as duas coisas juntas pode parecer que há um verdadeiro abismo entre uma ferramenta estratégica difícil de entender e uma ferramenta de comunicação aparentemente ultrapassada. Mas a verdade é que enxergar a possibilidade de haver uma ponte neste caminho pode ajudar a criar oportunidades de mercado únicas, ainda mais em tempos de crise e ceticismo.

A forma mais simples de entender a importância do branding para um negócio é perceber que ele é muito mais do que marca. Branding é uma ferramenta estratégica que pode ajudar na diferenciação da concorrência, através da definição clara de basicamente 3 itens: quem é o seu público-alvo; qual é a entrega de valor que você faz para este público-alvo, e como ele percebe e valoriza quem você é. Ou seja,branding nada mais é do que a forma como a sua empresa se relaciona com o seu cliente (ou futuro cliente), seja através de uma marca, produto ou serviço.

E sim, o e-mail marketing já teve dias mais populares, mas o e-mail continua sendo a principal forma de comunicação e integração que as pessoas usam ao redor do mundo. Porém, é um fato que a forma de consumir e-mail mudou, assim como mudou a forma de consumir programas de TV, música e informações, por exemplo. As pessoas não desejam mais receber qualquer tipo de informação a qualquer momento, vivemos em um mundo on-demand em que é possível escolher o que, como e quando consumimos. Com e-mail não é diferente. Logo o e-mail marketing não morreu, mas mudou. E segmentação, engajamento e conteúdo interessantes se tornaram os principais pontos de atenção de uma campanha, ao invés da quantidade de contatos do seu mailing.

E, se até aqui a proximidade do branding com e-mail marketing ainda não ficou clara, vale uma provocação para refletir: entre todas as mídias digitais que temos disponíveis no mercado hoje (redes sociais, blogs, sites, apps), o e-mail marketing certamente é a ferramenta que permite o maior número possível de integrações entre esses canais e de uma forma muito simples de fazer. Pense em um lugar onde seja possível facilitar o compartilhamento de conteúdo, ou o acesso a links para curtir/seguir, fazer recomendações, comentários e deixar opiniões. Com um e-mail marketing bem feito é possível fazer tudo isso.

Sim, sabemos que hoje em dia fazer um e-mail marketing bem-sucedido e que caia na caixa de entrada dos clientes é um verdadeiro desafio, mas isso acontece em grande maioria porque as pessoas ainda enxergam um abismo onde na verdade deve existir uma ponte.

O e-mail marketing deve ser A ferramenta de apoio de uma boa estratégia de branding, pois estamos falando de uma ferramenta de comunicação e relacionamento que consegue conversar com pessoas onde elas passam a maioria do tempo: na caixa de entrada dos provedores ou softwares de e-mail. Assim como o branding deve ser A estratégia por trás do planejamento das campanhas de e-mail marketing das empresas, pois ajudará a responder perguntas importantes para uma campanha bem-sucedida como “Qual o perfil da minha base de contatos?”, “Como eu devo segmentar as listas para os envios?” ou “Quais os tipos de conteúdo que posso usar para conquistar meus clientes?”.

O branding e o e-mail marketing juntos são capazes de criar uma relação longa e duradoura com o seu cliente através de uma proposta clara (o que será comunicado), pertinente (adequada ao perfil do seu público) e com a permanência ideal (repetição, frequência e periodicidade). Depende somente de você construir essa ponte de forma sólida e firme!

Fonte: http://digitalks.com.br/artigos/branding-e-e-mail-marketing-abismo-ou-ponte/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *