Mais uma mudança: Gmail elimina opção de “visualizar imagens” - All iN

Mais uma mudança: Gmail elimina opção de “visualizar imagens”

2013_12_gmail_para_iphone

Há duas semanas, o Google anunciou uma alteração no sistema de carregamento e redirecionamento das imagens contidas nos e-mails em HTML que chegam ao Gmail. Com a mudança, após a primeira exibição, as imagens ficam armazenadas em cache, assim, todos os demais usuários as visualizam por meio de uma URL específica do Google.

Se não bastasse isso, na última semana mais uma mudança foi anunciada: O Gmail eliminará o botão “exibir imagens abaixo”. Isso mesmo, agora, por padrão, todos os e-mails já chegarão com as “imagens carregadas”.

No comunicado oficial, o Google afirmou que os usuários não precisam se preocupar com a questão da segurança já que o próprio provedor irá utilizar seus servidores proxy para realizar o filtro dos conteúdos, impedindo que vírus ou malwares cheguem aos usuários.  De acordo com o comunicado, as mensagens agora estão mais seguras e protegidas, suas imagens são verificadas em busca de vírus ou malwares conhecidos.

A primeira alteração, relacionada ao armazenamento das imagens em cache já estava preocupando os remetentes de e-mail marketing por influenciar diretamente nas informações de Geolocalização já que, com as informações redirecionadas diretamente pelo Google, os ESPs perdem a conexão com os dados da localização dos usuários do webmail. Agora, essa novidade em relação a exibição das imagens também causou dúvidas em relação a contabilização das taxas de abertura e cliques gerais das campanhas de e-mail marketing enviadas aos usuários do Gmail.

Não se desespere! Apesar do susto com essa perda inicial de informações, os remetentes acabarão adquirindo capacidade ainda maior de controlar as aberturas únicas de suas mensagens já que, agora o pixel de rastreamento inserido nas imagens será habilitado em cada e-mail, toda vez que o usuário abrir a mensagem.

As novidades já estão disponíveis para a versão web e serão liberada para os dispositivos móveis no início de 2014. Até lá, todos teremos tempo para nos adaptarmos e trabalharmos de acordo com as novas regras do maior provedor de e-mails do mundo.

Por Bárbara Gengo, Analista de Comunicação da All In Mail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *