Esqueceram da segmentação - All iN

Esqueceram da segmentação

A década de 90 foi marcada por muitos filmes que ficaram para a história, como “Forrest Gump”, “Uma linda mulher”, “Jurassic Park” e “Ghost”. Mas tem um que com certeza todo mundo viu na Sessão da Tarde:  “Esqueceram de mim 1, 2 e 3”. Quem nunca ficou morrendo de medo de acordar um dia e ver que foi esquecido pela família em casa? Pois é, é exatamente essa história que o filme conta. A família de Kevin vai para Paris e o deixa em Chicago, sozinho! No começo tudo parece uma maravilha, comer o que quiser, levantar da cama quando quiser, assistir a qualquer programa, até que uma dupla de ladrões invade a casa. O menino de oito anos passa por uma série de aventuras até que no final, a família retorna para Kevin e tudo fica bem.

Com base na trama e em clima natalino, pensamos na segmentação no lugar do Kevin, e o resultado final de deixar a querida segmentação para trás não seria como no filme onde tudo fica bem, não segmentar pode se tornar um grande problema para seu negócio e vamos explicar por quê.

No marketing digital segmentar é muito importante, no e-mail marketing então, é uma prática essencial que muitos deixam de lado. A segmentação traz qualidade nos disparos, garante mais resultados e aumenta a assertividade das campanhas de e-mail, além de evitar que os provedores de e-mail caracterizem o seu IP como SPAMMER, impactando diretamente na sua entregabilidade.

É preciso entender que por trás de cada e-mail há um consumidor, claro que não é possível pegar cliente por cliente e estudá-los a fundo, mas entender o perfil da sua base de clientes e usar segmentações baseados no comportamento e características dos grupos, deixará suas comunicações ainda mais assertivas e personalizadas, aumentando o engajamento e, consequentemente, trazendo melhores resultados.

Por onde começar?

Analise se você está coletando dados relevantes para a sua base, mas fique atento também em como você está abordando seu consumidor, pedir muitos dados de uma vez só pode tornar o processo cansativo e aumentar a chance de desistência de quem está preenchendo. Uma boa sugestão é no primeiro contato coletar apenas dados essenciais que permitam que você se comunique futuramente com o cliente, como e-mail, nome e sexo, e depois aproveitar novas oportunidades de interação ou compra para pedir informações mais aprofundadas.

nike

Já existem no mercado algumas plataformas que dão a opção do Cadastro Progressivo, é uma estratégia útil para que seu consumidor não tenha que preencher todos os dados de uma vez só. Com este recurso, você consegue solicitar aos poucos informações complementares de acordo com o momento do ciclo de vida do consumidor. Você ainda pode criar incentivos para que ele preencha todos os dados, como um desconto ou frete grátis. Outra estratégia que você pode usar é criar uma campanha de cadastro progressivo, onde o cliente pode preencher qual tipo de produto prefere, seus tamanhos de roupa, e especificações de acordo com seu negócio. O internauta precisa enxergar benefício para te dar mais informações.

A partir desse ponto, vai de você entender que tipo de segmentação o seu negócio necessita, pode ser um filtro mais generalizado como sexo, faixa etária e até mesmo localização, onde você pode gerar campanhas de acordo com a cultura local.

Depois que você já construiu um relacionamento além do primeiro contato com o consumidor, você já pode investir em uma segmentação voltada para o seu comportamento. Os compradores de hoje em dia são exigentes e querem sim um conteúdo personalizado que tem a ver com o que buscam e desejam, então comece a usar gatilhos que ajudem nessa personalização e alavanquem a sua conversão.

A grande questão é: como ter certeza que segmentar realmente funciona?

Vamos supor que você tem uma loja de roupas e resolva fazer uma campanha de promoção de Natal na sessão de roupas femininas. Se você manda esse e-mail para a base inteira sem segmentá-la, consumidores que não tem interesse nesse tipo de produto também receberão esse e-mail. Até ai, tudo bem. Mas não é apenas a sessão feminina que está em promoção, a infantil também, assim como a masculina. Pronto! Agora a sua base inteira está recebendo um monte de e-mails, sendo que a maioria, não tem nada a ver com o que lhe interessa. Nesse momento, as chances dos seus clientes te classificarem como spammer ou solicitar Opt-out, se tornam muito maiores.

E é para ficar longe desses problemas que existe a segmentação. Ao separar sua base em clusters e fazer campanhas com conteúdos diferentes para o que cada grupo procura, com certeza aumentará o engajamento, o que significa também o aumento do seu ROI. Os grupos podem ser variados, desde gênero, idade, localidade e gostos, até estilos de compra ou qualquer outra característica que você considerar relevante no perfil dos seus consumidores.

Saiba exatamente o que você está vendendo e para quem está vendendo, assim, fica muito mais simples montar suas estratégias e fazer com que elas sejam mais efetivas. Basta se organizar e procurar entender melhor seus consumidores para que a compra se torne recorrente e o relacionamento duradouro. Por fim você verá que é mais fácil fidelizar mais clientes com comunicações personalizadas.

Algumas plataformas no mercado oferecem vários triggers para personalização das campanhas. A All iN trabalha com Behavioral Target que tem mais de 40 gatilhos comportamentais e um Algoritmo de Recomendação próprio de até 3 níveis.

Portanto, não faça como a família do Kevin! Não esqueça a segmentação, aproveite a época do Natal e seja mais atencioso e assertivo com seus clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *