Behavioral Targeting Marketing: aproximando o seu cliente da sua marca!

Behavioral Targeting Marketing: aproximando o seu cliente da sua marca!

 Imagem de um rapaz mexendo no notebook, com um copo de café ao seu lado

Ainda não conhece a estratégia ou não sabe como implementá-la em seu negócio? Confira tudo que você precisa saber para trabalhar com o behavioral targeting marketing.

Neste texto você encontrará:

  • O que é o behavioral targeting marketing?
  • Quais são os benefícios do marketing comportamental?
  • Como funciona uma estratégia de segmentação comportamental?
  • O BTG da All iN e como ele pode te ajudar

Esperamos que o conteúdo seja esclarecedor e contribua com o seu conhecimento sobre o tema, boa leitura!

O que é o Behavioral Targeting Marketing?

O conceito vindo dos Estados Unidos, significa literalmente “segmentação comportamental” e trabalha para entender o perfil do consumidor, os hábitos de consumo e os padrões de comportamento para proporcionar uma comunicação altamente assertiva e personalizada para o usuário

Diferente do que já é conhecido no mundo do marketing digital, o behavioral targeting marketing vai muito além de comunicações baseadas em localização e sexo, como a segmentação “comum” proporciona.

A segmentação comportamental coleta dados do usuário a partir de diversas fontes, como: pesquisas na web, histórico de navegação e sites visitados com frequência, já que esse usuário interage com a sua marca, seja no próprio site os nos canais de comunicação.

Dessa forma, é possível definir o perfil e hábitos de consumo do público e, assim, conseguir identificar alguns aspectos como: o que seu público procura, precisa ou o que ele não tem interesse.

 A segmentação comportamental é altamente específica, pois, além de oferecer produtos que o seu lead tem interesse, com base em seu perfil, consegue captar traços do comportamento dele e outros dados obtidos através das fontes citadas. 

Por exemplo, caso você trabalhe com a estratégia de segmentação comportamental, se o lead procurar um tênis de corrida e fechar a navegação, seu contato será altamente mais assertivo e oferecerá o que ele já estava procurando, além de produtos semelhantes e complementares. Afinal, por que oferecer sapatos sociais e chinelos, se ele está procurando tênis de corrida, não é mesmo?

Esse é apenas um exemplo simples da capacidade da segmentação comportamental, a estratégia é capaz de ir muito além e promete mudar suas estratégias de segmentação.

Quais são os benefícios do marketing comportamental?

Imagem de um homem de terno mexendo em seu computador
A estratégia behavioral targeting pode trazer ótimos resultados se trabalhada da maneira correta

Você já deve ter percebido os benefícios que a estratégia behavioral targeting marketing (ou segmentação comportamental) pode trazer para o seu negócio, mas vamos listar as principais para sanar as suas dúvidas sobre a eficácia do método, confira:

Aumento do engajamento 

O usuário perceberá que a marca, realmente, está envolvida com os seus interesses, que percebe do que ele gosta ou não e quer conquistá-lo, já que analisou o seu comportamento e enviou comunicações e ofertas que ele realmente quer ver.

Isso pode fazer com que a marca “fique” na cabeça do consumidor, como àquela que sabe do que ele gosta, facilitando o engajamento dele não só com as suas ofertas, mas também com seus informativos, inclusive em outros canais de comunicações.

Aumento da taxa de clique 

Se a marca mostra o que o consumidor quer ver, precisa comprar ou tem interesse, inevitavelmente, ele clicará entrará em contato. Trabalhe com conteúdos atrativos, bonitos e bem pensados, lembre-se que não basta ele querer determinado produto, é preciso que o anúncio chame a atenção do usuário e destaque-se dentre as outras marcas.

Taxa de conversão

Com a segmentação comportamental, as marcas podem ser cada vez mais assertivas em suas comunicações, logo, existem possibilidades maiores de converter aquele usuário. Direcionando um anúncio baseado no perfil do cliente e que mapeia inclusive seus hábitos de consumo, você terá um aumento considerável na chance de convertê-lo. 

Lembre-se que é importante trabalhar com cada etapa do funil de marketing, tendo em vista que cada usuário está em um estágio e, a partir disso, está mais ou menos próximo da conversão. Então, siga uma estratégia de funil para trabalhar no percurso que esse usuário deve fazer junto à marca.

Personalização 

Cerca de 71% dos consumidores preferem anúncios personalizados, conforme indica essa pesquisa, ou seja, é a sua chance de conquistar esse público e ampliar suas oportunidades de vendas. Lembre-se que utilizando o behavioral targeting marketing você tem diversas informações sobre os usuários, então consegue criar comunicações extremamente personalizadas.

ROI 

Levando em consideração que você será mais assertivo em seus anúncios e como falamos acima, a sua taxa de conversão tem altas chances de aumentar, o ROI também aumentará, diminuindo o desperdício de recursos

Como funciona uma estratégia de segmentação comportamental?

Se o objetivo é que seus clientes aproximem-se da marca, a estratégia behavioral targeting é uma boa opção.
Se o objetivo é que seus clientes aproximem-se da marca, a estratégia behavioral targeting é uma boa opção.

Agora que você já conhece alguns dos benefícios de implementar o behavioral targeting marketing em sua estratégia digital, vamos entender melhor como o método funciona. 

Vale a pena lembrar que trabalhar com o behavioral targeting não fere a segurança de dados dos consumidores, isso porque a abordagem não invade a privacidade dos internautas, os dados são armazenados anonimamente, ou seja, coleta-se um perfil do usuário e não a identificação literal dele.

Confira como deve ser feita a estruturação para trabalhar com o behavioral targeting:

Cookies

Esse é o passo inicial para implementar o behavioral targeting, colete cookies. Esses arquivos – cookies – ficam armazenados temporariamente na memória local ou mais permanentemente no disco rígido do dispositivo e são responsáveis por armazenar as informações da navegação do usuário. Dessa forma, o behavioral, automaticamente, vai criar um hash UUID e salvar em um cookie referenciando ao Site/Navegador/Dispositivo para identificar o comportamento do usuário.

Ou seja, todas as informações que ele oferece na navegação ficam armazenadas através dos cookies, o que é extremamente útil para entender o perfil e comportamento daquele usuário.

Estude seu público

Analise os dados que são coletados através dos cookies e entenda aspectos como os produtores de interesse dos usuários, por exemplo.

Tente identificar quais são os padrões da navegação, faça essa análise até conseguir mapear um perfil do usuário. Assim, conseguirá entender melhor o comportamento do consumidor e seus hábitos de compra e pesquisa.

Crie grupos

Vamos imaginar que analisando os padrões de navegação do usuário, você identificou consumidores de três grupos diferentes: 

  • Grupo que procura tênis de corrida;
  • Grupo que não gosta de sapato social;
  • Grupo que pesquisou sobre chinelos. 

Você precisa separar esses grupos e trabalhar com cada um de forma individual, não necessariamente o que se interessou por sapato social, não deseja receber anúncios de tênis de corrida ou ao contrário, por exemplo. Por isso, a importância de entender o comportamento e o perfil do consumidor, durante a navegação.

Além dos interesses, gostos e desgostos serem diferentes, também é preciso levar em consideração o momento da jornada de compra que cada um está. Separando esses grupos, quando for trabalhar a sua segmentação comportamental ativamente, conseguirá fazer anúncios distintos e ainda mais assertivos para cada perfil, de acordo com o momento em que o consumidor encontra-se.

Lembre-se que ele pode querer comprar dois dos seus produtos, mas este pode não ser o momento ideal para ele, por exemplo, então é preciso entender, detalhadamente, o perfil e o momento de compra deste usuário. 

Faça testes

Como em toda estratégia, os testes são fundamentais. Eles ajudarão você a entender se o seu mapeamento de perfil está correto, se os hábitos de compra, daquele usuário, são padronizados, se os grupos estão separados adequadamente e se a sua comunicação está personalizada o suficiente. 

Lembre-se que toda estratégia demanda tempo de estruturação e muito trabalho para colher os resultados, não espere alavancar suas vendas imediatamente utilizando essa ou qualquer outra estratégia.

Por isso, faça testes, veja o que funciona, o que precisa ser alterado ou aperfeiçoado, como essas mudanças podem acontecer sem impactar negativamente os seus resultados e a experiência do cliente. Crie padrões gradativos que funcionem para o seu negócio e, principalmente, para o seu usuário.

Experimente DMPs

As plataformas de gerenciamento de dados ajudam a coletar, armazenar e analisar importantes dados do consumidor e então, podem auxiliar no direcionamento da segmentação comportamental. 

Isso porque as DMPs vão além e coletam: dados de dispositivos móveis, o que é extremamente valioso, já que as pessoas passam boa parte do dia conectadas nos apps.

Com isso, é possível ter acesso à informações, como: a localização geográfica, dados sobre criações de contas e informações demográficas, o que permite criar um perfil completo e detalhado do usuário e assim, personalizar todas as comunicações que envia pra ele. 

Estratégia multicanal

Combinar a estratégia behavioral targeting e a de multicanal pode otimizar ainda mais os seus resultados.
Combinar a estratégia behavioral targeting e a de multicanal pode otimizar ainda mais os seus resultados.

Mais um benefício de trabalhar com a segmentação comportamental é que você pode (e deve) utilizar uma estratégia multicanal

 

A abordagem é fundamental, pois, você consegue captar o lead e trabalhar com usuários já captados através de vários canais. Experimente canais, como: SMS, e-mail marketing e, principalmente, explore as redes sociais, pois os brasileiros ficam muitas horas, por dia, na internet e boa parte delas é navegando nas redes sociais.

Amplie seus horizontes e explore os canais de comunicação, veja o que funciona em sua estratégia e lembre-se que esses canais podem se tornar poderosos aliados, se forem bem utilizados. Observe, analise, faça testes, adeque-se, experimente e tire suas próprias conclusões de quais são os melhores meios para atingir a sua audiência.

 

Essas são algumas dicas para você entender como funciona a implementação do behavioral targeting marketing, após seguir esses passos, entenderá melhor o perfil do seu público e conseguirá criar regras mais específicas dentro dos seus canais de comunicação para atingir esse usuário.

 

É importante seguir um planejamento básico e gradual para trabalhar com a segmentação comportamental, a fim de conseguir analisar cada comportamento do seu usuário individualmente, às vezes pode ser difícil identificar um padrão de comportamento, por isso, é fundamental a análise minuciosa dessas ações.

O BTG da All iN e como ele pode te ajudar!

No artigo, trabalhamos com o conceito de behavioral targeting e te ajudamos a entendê-lo da melhor forma. Mas, podemos colaborar com a sua empresa ainda mais!

A All iN é focada na análise de dados comportamentais e tem uma ferramenta chamada BTG, que capta informações do consumidor no site, app mobile, etc, e atua com réguas automatizadas para que a comunicação com o seu usuário seja totalmente segmentada e personalizada.

É possível ativar mais de 15 regras com apenas alguns cliques para definir como será pautada a sua estratégia behavioral targeting e aumentar as suas chances de conversão.

Quer saber mais sobre a ferramenta BTG e entender melhor como trabalhamos com a segmentação comportamental? Entre em contato com a gente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *